CIDADE FRAGMENTADA: POSTAIS
Cartão-postal é uma carta com conteúdo e tamanho reduzido. É também um documento que registra sob a forma material fragmentos do espaço e do tempo e, apesar de suas limitações, impõe grande aceitabilidade como discurso da realidade em sua interpretação. Através dessa máxima tento subverter o conceito clássico e ponho à prova cartões-postais conhecidos do grande público.
A série que aqui apresento são imagens de locais públicos e conhecidos da cidade do Rio de Janeiro, fotos fragmentadas, irregulares, como a repetição do dia-a-dia, o caminhar frenético e despercebido. A cidade aqui é como ela é apresentada ao mundo: colorida, acolhedora e maravilhosa.
O antropólogo argentino Canclini em uma de suas obras escreve que: “abertos à dinâmica urbana facilitam que a memória interaja com a mudança, que os heróis nacionais se revitalizem graças à propaganda ou ao trânsito” (CANCLINI, 2003) e é por esta linha que pretendo transitar, pois acredito que a “áurea” dos cartões-postais não se esgotam e há sempre um novo olhar sobre determinadas formas.

CIDADE FRAGMENTADA: POSTAIS

Cartão-postal é uma carta com conteúdo e tamanho reduzido. É também um documento que registra sob a forma material fragmentos do espaço e do tempo e, apesar de suas limitações, impõe grande aceitabilidade como discurso da realidade em sua interpretação. Através dessa máxima tento subverter o conceito clássico e ponho à prova cartões-postais conhecidos do grande público.

A série que aqui apresento são imagens de locais públicos e conhecidos da cidade do Rio de Janeiro, fotos fragmentadas, irregulares, como a repetição do dia-a-dia, o caminhar frenético e despercebido. A cidade aqui é como ela é apresentada ao mundo: colorida, acolhedora e maravilhosa.

O antropólogo argentino Canclini em uma de suas obras escreve que: “abertos à dinâmica urbana facilitam que a memória interaja com a mudança, que os heróis nacionais se revitalizem graças à propaganda ou ao trânsito” (CANCLINI, 2003) e é por esta linha que pretendo transitar, pois acredito que a “áurea” dos cartões-postais não se esgotam e há sempre um novo olhar sobre determinadas formas.

Cidade fragmentada, 2012

Cidade fragmentada, 2012

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Série Cidade Fragmentada: postais

Anoitecer, 2010

Anoitecer, 2010

Anoitecer, 2010

Anoitecer, 2010